terça-feira, 2 de junho de 2020

7746. Mau tempo na Madeira

De acordo com os contactos estabelecidos entre o CROS e o IPMA, entre os dias 1 e 7 de Junho, o estado do tempo no Arquipélago da Madeira, será condicionado por vasta depressão, quase estacionária, centrada a norte, a noroeste ou a oeste da Madeira.
Assim, até ao fim da manhã de hoje dia 2 (terça-feira), associado a superfície frontal fria, prevê-se períodos de chuva ou aguaceiros, sendo que os valores esperados na Ilha da Madeira, são da ordem de 21 a 40 mm numa hora ou 41 a 60 mm em 6 horas (níveis de aviso laranja). Os aguaceiros, pontualmente moderados e frequentes, acompanhados de trovoada, deverão prolongar-se até ao dia 7 (domingo). Durante a manhã do dia 2 (terça-feira), o vento, de sudoeste, será forte (35 a 50 km/h), em particular nas terras altas, onde as rajadas poderão chegar a valores da ordem de 100 km/h.
* * * * * * * * * * * *
Fonte: JM Madeira

segunda-feira, 1 de junho de 2020

7745. Açores: forte atividade sísmica abala a ilha de São Miguel


A Ilha de São Miguel acordou para o primeiro dia do mês de Junho, o dia em que se assinala o Dia dos Açores, com uma actividade sísmica acima do normal. Segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), o primeiro evento foi sentido às 07h07, hora local (08h07 em Portugal Continental) e consistiu num sismo de magnitude 4.8 na escala de Richter, que foi sentido em toda a ilha com intensidade entre o IV e o V na escala de Mercalli modificada. O epicentro localizou-se na Fossa da Povoação, a cerca de 19 Km a Este-Nordeste dos ilhéus das Formigas.
O registo de actividade sísmica não se ficou por aqui, já que cerca de duas horas depois, às 09h31 locais (10h31 em Portugal Continental) foi registado um novo sismo, de menor intensidade e magnitude, 2.5 na escala de Richter (III/IV na escala de Mercalli modificada) com epicentro a 3 Km a Sul da Vila da Povoação.
Apenas 20 minutos depois, às 09h54 (10h54 em Portugal Continental), novo sismo com magnitude de 2.4 na escala de Richter (intensidade III/IV na escala de Mercalli modificada), com epicentro a 4 Km Su-sudoeste da Povoação. Ainda durante a manhã, por volta das 11h22 (12h22 em Portugal Continental) registou-se um novo sismo de magnitude 1.7 na escala de Richter (intensidade III na escala de Mercalli modificada) com o epicentro localizado a cerca de 4 Km a Este-Sudeste da localidade de Ribeira Quente.
Os epicentros destes três últimos eventos sísmicos estavam muito próximos geograficamente, no entanto, bastante afastados do evento principal (primeiro do dia), podendo não estar totalmente relacionados. De resto, o primeiro sismo foi claramente sentido em toda a ilha, já os últimos três fizeram-se sentir com especial incidência na área geográfica do concelho da Povoação, nomeadamente nas localidades de Nossa Senhora dos Remédios, Ribeira Quente, Faial da Terra e Furnas.
João Tomás
* * * * * * * * * 
Fonte: Tempo.pt

7744. Tempestade na Guarda: casas alagadas, hortas destruídas e a próxima vindima comprometida

CopyRight @ SIC Notícias

7743. Forte tempestade em Castelo Branco arrasa plantações agrícolas

CopyRight @ SIC Notícias

7742. Queda de granizo afeta produção de maçã

CopyRight @ SIC Notícias

7741. O início das tempestades


Cúmulo evoluindo para cumulonimbos, fotografado a partir de Estremoz às 13h17 UTC deste domingo, 31 de maio de 2020, localizado aproximadamente entre Avis e Fronteira e que aquela hora ainda não estava detectado pelos radares meteorológicos. Evoluindo rapidamente, tem trajectória para norte, passando sobre a cidade de Portalegre por volta das 14h00 UTC, com registo de trovoada e queda de granizo, será a célula que evoluirá para norte até se fundir com outras células já presentes na Beira Baixa e que dará origem ao tempo severo que afectou depois os distritos de Castelo Branco e da Guarda.

7740. Peso da Régua: raio ascendente

7739. Queda de granizo em Tarouca (distrito de Viseu)

7738. Granizo no Fundão (com Dulce Gabriel)

CopyRight @ Jornal do Fundão

7737. Tempestade “arruinou todo o ano agrícola” da Cova da Beira

Uma forte tempestade, com chuva, granizo e vento, “abalou” na tarde deste domingo a Cova da Beira e pode ter arruinado em definitivo aquela que já estava a ser um ano muito negativo em termos agrícolas nos concelhos do Fundão, Covilhã e Belmonte. Em termos humanos, não há registos de feridos.
As quedas de árvores e de estruturas, as inundações e alguns despistes de automóveis em diversos locais lançaram o susto e a preocupação em muitas localidades, mas é na agricultura que os danos vão ter um impacto mais significativo. “Quando pensávamos que nada podia piorar um ano que já estava a ser mau, acontece uma calamidade destas. Andávamos a contar as cerejas boas, para as colhermos nas próximas semanas, mas se calhar vamos verificar que pouco ou nado restou. Começo a pensar que o prejuízo este ano vai chegar aos 90 por cento”, explica ao JF o empresário Paulo Ribeiro, que lidera uma das maiores empresas do sector na região.
Para além da cereja, “também o pêssego, a maçã e a pêra levaram uma ‘pancada’ muito grande com este granizo tão forte. Na Capinha, por exemplo, há locais que acumularam 20 centímetros de granizo, uma coisa indescritível. O granizo fere a pele dos frutos. Vamos tentar tratá-la, mas mesmo que ainda consiga recuperar, vai ficar machada e perder quase todo o valor comercial”, conta o empresário, que imediatamente se deslocou para os terrenos: “Já passei em diferente propriedades nossas e é difícil descrever. Também os meus colegas do sector andam na rua. Como deve compreender, toda a gente está em choque com esta situação. Isto arruinou o ano agrícola.”
Fundão, Covilhã e Belmonte serão os concelhos mais afetados, embora a tempestade também tenha atingido zonas agrícolas de Penamacor e Castelo Branco. Os bombeiros e restante autoridades da região não têm tido mãos a medir, como se pode ver pelo número de ocorrências na página oficial da Protecção Civil. Em Portugal, desde as 17 horas que o distrito de Castelo Branco é o que tem mais ocorrências activas, mobilizando quase uma centena de operacionais e quase 40 viaturas.
A estrada Fundão-Souto da Casa, por exemplo, esteve cortada devido à queda de uma árvore de grandes dimensões, entretanto removida. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco adiantou ao JF que, felizmente, não há registo de quaisquer feridos (informação às 19 horas).
Filipe Sanches
* * * * * * * * * * * * * * *

domingo, 31 de maio de 2020

7736. PRÓXIMAS HORAS: Instabilidade nos distritos de Viseu, Aveiro e Porto

Fonte: IPMA

7735. GUARDA/CASTELO BRANCO: Aviso meteorológico vermelho


Aviso meteorológico vermelho para Castelo Branco e Guarda (tempo severo extremo). As zonas a amarelo e a vermelho correspondem às áreas de tempestade severa, com trovoadas frequentes e concentradas. A tempestade afecta particularmente as encostas expostas a sul; a tempestade desloca-se lentamente para norte e provavelmente irá perder força para o final da tarde.

7734. BEIRA BAIXA: Temporal (Aviso meteorológico laranja)

7733. PORTUGAL CONTINENTAL: Instabilidade convectiva

Imagem de satélite às 15h30
* * *
Fonte: SAT24
==========
Tarde instável, com ocorrência de aguaceiros e trovoadas nas regiões do interior norte, centro e Alto Alentejo; possibilidade de queda de granizo.

sábado, 30 de maio de 2020

7732. PORTUGAL CONTINENTAL: Dias em onda de calor (17 a 28 de Maio de 2020)

Fonte: IPMA

7731. Sábado convectivo

Imagem de satélite às 19h30
* * *
Fonte: SAT24
=========================
Descargas eléctricas atmosféricas
(entre as 17h30 e as 19h30)
* * *
Fonte: Blitzortung
==============================
Máximos Reflectividade (dBZ) às 19h00
* * *
Fonte: IPMA
==========

Portugal Continental com tempo instável, com ocorrência de aguaceiros e trovoadas nas regiões do interior norte, centro e Alto Alentejo.

quarta-feira, 27 de maio de 2020

7728. Temporal de ontem em Fazendas de Almeirim


CopyRight @ OHxx
Testemunha relata momentos "de pânico" no temporal em Almeirim. Chuva, trovoada e vento extremo durante 10 minutos provocaram estragos na localidade de Fazendas de Almeirim. O director do jornal O Mirante disse que os danos na localidade de Fazendas de Almeirim, no distrito de Santarém, foram sobretudo em casas com construções mais frágeis e referiu que houve também queda de árvores em jardins e quintais particulares.

terça-feira, 26 de maio de 2020

7727. Terça-feira, 26 de Maio (16h00)

Algumas temperaturas às 16h00
* * *
Alcácer do Sal (Barrosinha) – 35,2 ºC
Amareleja – 34,2 ºC
Alvalade – 34,2 ºC
Portel (Oriola) – 33,6 ºC
Alvega – 33,5 ºC
Tomar (Valdonas) – 33,4 ºC
* * *
Tondela/Caramulinho (CIM) – 23,6 ºC
Fóia – 23,1 ºC
Santa Cruz (Aeródromo) – 22,9 ºC
Cabo Raso – 22,1 ºC
São Pedro de Moel – 21,9 ºC
Penhas Douradas – 21,3 ºC
Aeródromo do Corvo (Açores) – 18,4 ºC
* * *
Fonte: IPMA

7726. Instabilidade associada à depressão térmica

Imagem de Satélite às 20h00
* * *