terça-feira, 22 de outubro de 2019

7462. Tendência de evolução das estações meteorológicas portuguesas no portal WeatherOnline (evolução anual)

Neste quadro de dados, referente à temperatura máxima diária ao longo do ano, constata-se que nas estações meteorológicas com TENDÊNCIA A REGISTAR MAIS DIAS DE CALOR EXTREMO, Viana do Castelo, Porto/Pedras Rubras, Ovar, Castelo Branco, Alverca do Ribatejo, Aeroporto de Lisboa, Montijo, Évora e Base Aérea de Beja, em Portugal Continental, têm a tendência de registar, cada vez mais, valores entre as 10 estações meteorológicas com temperaturas mais elevadas diariamente na Europa (são as estações meteorológicas portuguesas onde existe cada vez mais a tendência de registarem as temperaturas mais elevadas do continente europeu); as estações meteorológicas do Aeroporto do Corvo, Horta/Faial, Lajes/Terceira e Ponta Delgada, no Arquipélago dos Açores, Coimbra, Portalegre e Faro, em Portugal Continental, e Porto Santo, no Arquipélago da Madeira, têm a tendência de registar, cada vez menos, valores entre as 10 estações meteorológicas com temperaturas mais elevadas diariamente na Europa (evolução retrógrada).
Pelo contrário, nas estações meteorológicas com TENDÊNCIA A REGISTAR MENOS DIAS DE CALOR EXTREMO, Flores, Horta, Angra do Heroísmo e Santa Maria, no Arquipélago dos Açores, Vila Real, Viseu, Monte Real, Lisboa e Sines/Monte Chaos, em Portugal Continental, e o Aeroporto Cristiano Ronaldo, no Arquipélago da Madeira têm tendência de registar, cada vez menos, valores entre as 10 estações meteorológicas com temperaturas mais elevadas diariamente na Europa (são as estações meteorológicas portuguesas onde existe cada vez menos a tendência de registarem as temperaturas mais elevadas do continente europeu); Lisboa/Geofísico em Portugal Continental, e Funchal, no Arquipélago da Madeira, têm tendência de registar, cada vez mais, valores entre as 10 estações meteorológicas com temperaturas mais elevadas diariamente na Europa (evolução retrógrada).  
* * *
Neste quadro de dados, referente à precipitação máxima diária ao longo do ano, constata-se que nas estações meteorológicas com TENDÊNCIA A REGISTAR MAIS DIAS DE PRECIPITAÇÃO EXTREMA, Ponta Delgada, no Arquipélago dos Açores, Viana do Castelo, Base Aérea de Beja e Sagres, em Portugal Continental, têm a tendência de registar, cada vez mais, valores entre as 10 estações meteorológicas com precipitações mais elevadas diariamente na Europa (são as estações meteorológicas portuguesas onde existe cada vez mais a tendência de registarem as precipitações mais elevadas do continente europeu); a estação meteorológica da Horta, no Arquipélago dos Açores, Porto/Pedras Rubras, Ovar, Penhas Douradas, Coimbra, Castelo Branco e Évora, em Portugal Continental, e Porto Santo e Aeroporto Cristiano Ronaldo, no Arquipélago da Madeira, têm a tendência de registar, cada vez menos, valores entre as 10 estações meteorológicas com precipitação mais elevadas diariamente na Europa (evolução retrógrada).
Pelo contrário, nas estações meteorológicas com TENDÊNCIA A REGISTAR MENOS DIAS DE PRECIPITAÇÃO EXTREMA, Angra do Heroísmo e Santa Maria, no Arquipélago dos Açores, Bragança, Vila Real, Viseu, Monte Real, Cabo Carvoeiro, Lisboa, Lisboa/Geofísico, Montijo, Portalegre, Beja, Sines/Montes Chaos e Faro, em Portugal Continental, e o Funchal, no Arquipélago da Madeira têm tendência de registar, cada vez menos, valores entre as 10 estações meteorológicas com precipitação mais elevadas diariamente na Europa (são as estações meteorológicas portuguesas onde existe cada vez menos a tendência de registarem as precipitações mais elevadas do continente europeu); Flores e Lajes/Terceira, no Arquipélago dos Açores, têm tendência de registar, cada vez mais, valores entre as 10 estações meteorológicas com precipitação mais elevadas diariamente na Europa (evolução retrógrada).

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

7461. REGIÃO NORTE: Precipitação acumulada dia 19 de Outubro

Precipitação acumulada dia 19 de Outubro
(Tecle na imagem para ampliar)
* * *
Fonte: IPMA

7460. Europa (Tendência climática)

Lista de estações com maior tendência de subida no
RANKING METEOROLÓGICO EUROPEU
(Actualização da postagem Nº 7315)
Temperaturas máximas diárias 
(acumuladas em doze meses)
* * *
Ordem/Estação meteorológica/
Nº de Trimestre a subir no Ranking Europeu/
variação com o trimestre anterior
==========================================
* * *
Estas estações meteorológicas são as que têm registado um maior número de trimestres a subir no Ranking Meteorológico Europeu. Assim, estas são as vinte e cinco estações meteorológicas europeias que tendem a registar, cada vez com mais frequência, as dez temperaturas máximas absolutas diárias mais elevadas em todo o continente europeu, considerando um período de doze meses consecutivos. São estações meteorológicas com tendência a terem um clima com temperaturas máximas diárias mais elevadas ao longo do ano.
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
Temperaturas minímas diárias 
(acumuladas em doze meses)
* * *
Ordem/Estação meteorológica/
Nº de Trimestre a subir no Ranking Europeu/
variação com o trimestre anterior
==========================================
* * *
Estas estações meteorológicas são as que têm registado um maior número de trimestres a subir no Ranking Meteorológico Europeu. Assim, estas são as vinte e cinco estações meteorológicas europeias que tendem a registar, cada vez com mais frequência, as dez temperaturas mínimas absolutas diárias mais baixas em todo o continente europeu, considerando um período de doze meses consecutivos. São estações meteorológicas com tendência a terem um clima com temperaturas mínimas diárias mais baixas ao longo do ano.
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
Precipitação total em 24 horas
(acumuladas em doze meses)
* * *
Ordem/Estação meteorológica/
Nº de Trimestre a subir no Ranking Europeu/
variação com o trimestre anterior
==========================================
* * *
Estas estações meteorológicas são as que têm registado um maior número de trimestres a subir no Ranking Meteorológico Europeu. Assim, estas são as vinte e cinco estações meteorológicas europeias que tendem a registar, cada vez com mais frequência, as dez precipitações máximas absolutas diárias mais elevadas em todo o continente europeu, considerando um período de doze meses consecutivos. São estações meteorológicas com tendência a terem um clima com maiores precipitações diárias acumuladas diariamente ao longo do ano.

7459. Tendências de dados meteorológicos (EUROPA)

ACTUALIZAÇÃO DA POSTAGEM Nº 7314
 Algumas das estações meteorológicas com tendência a
registar cada vez menos temperaturas máximas 
no TOP 10 diário
* * *
========================================
Algumas das estações meteorológicas com tendência a
registar cada vez menos temperaturas mínimas 
no TOP 10 diário
* * *
=========================================
Algumas das estações meteorológicas com tendência a
registar cada vez menos precipitações em 24 horas 
no TOP 10 diário
* * *

domingo, 20 de outubro de 2019

7458. Domingo, 20 de Outubro (17h05)

Imagem de satélite às 17h05
* * *
Fonte: SAT24
==========
Aumento da instabilidade durante a tarde com a ocorrência de aguaceiros dispersos, especialmente nas regiões do interior.

7457. Meteorologia explica bátega que caiu sobre o Porto

CopyRigt @ RTP Notícias

7456. Numa hora choveu no Porto o equivalente a meio mês de Outubro

No espaço de uma hora – pelas 13 horas de sábado – choveram no Porto 43,1 milímetros (mm) por metro quadrado, o equivalente a quase metade do que costuma chover no mês de Outubro (98,2 mm, de acordo com a média observada a 30 anos). Os efeitos foram visíveis: voos cancelados, metro parado, aluimentos de terras, inundações e estradas cortadas.
Ao JN, o meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Ricardo Tavares, frisou tratar-se de "uma precipitação quase extrema", sendo que, durante aquela hora, o Porto "entrou dentro do aviso vermelho", definido para situações meteorológicas de risco extremo, ao ultrapassar os 40 mm de precipitação por hora, "o que acontece raramente". Entre as 9 e as 14 horas registou-se um acumulado de 112,7 mm, valor próximo da média de precipitação total calculada para o Porto (138 mm) no mês de Outubro. Tudo devido a uma "superfície frontal, que acabou por persistir muito na zona do Porto", disse.
Conforme explicou ao JN o especialista em recursos hídricos Rui Cortes, o Porto assistiu "a uma precipitação máxima que ocorre uma vez em dez anos", tendo chovido "numa hora metade do que chove no mês de Outubro (valores médios)". Uma precipitação "muito elevada", mas abaixo da situação máxima de 120 mm/hora para o Porto, que só acontece uma vez em cem anos, precisou o docente da Universidade de Trás – os -Montes e Alto Douro.
A Protecção Civil registou mais de 350 ocorrências nas regiões do Porto e de Braga, com centenas de inundações em casas e estradas. As condições atmosféricas muito adversas levaram ao cancelamento de dez partidas e seis chegadas no aeroporto do Porto, entre as 11 horas e o final do dia, altura em que os atrasos chegavam a ser superiores a seis horas devido ao "efeito dominó".
"O nosso voo para Dublin está atrasado seis horas, pelo que vamos perder a ligação para Glasgow. A solução que a Ryanair nos deu foi dormir no aeroporto e apanhar o das 7 horas amanhã [este domingo]", revelou Blanca, espanhola que viajava com a filha de dez anos. "Estamos há duas horas na fila para que a SATA nos diga que solução tem para nós", queixou-se Mónica Cardoso, que pretendia passar o fim-de-semana na Horta.
A linha de metro para o aeroporto também chegou a parar de manhã, devido à inundação de um túnel, sendo a circulação reposta ao início da tarde. Ao longo do dia, foram sendo divulgadas nas redes sociais imagens impressionantes um pouco por todo o lado, no Porto, Matosinhos, Gaia e Gondomar. O concelho da Maia foi dos mais afectados, chegando a encerrar um centro comercial durante várias horas. Um acidente na A41, à hora em que mais chovia, causou dois mortos.
Erika Nunes e Joana Amorim
* * * * * * * * * * * * * * *

7455. PORTO (Precipitação 19.10.2019)

Porto - 130 mm
* * *
Fonte: IPMA

sábado, 19 de outubro de 2019

7454. PORTUGAL CONTINENTAL: Instabilidade atmosférica

Imagem de Satélite às 16h30
* * *
Fonte: SAT24
==========
Instabilidade atmosférica associada à passagem de uma superfície frontal fria sobre o território do continente, provocando períodos de chuva ou aguaceiros, pontualmente fortes e acompanhados por trovoadas dispersas.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

7453. Percentagem de acerto nas previsões climáticas trimestrais (Europa)

4º Trimestre 2017 até 3º Trimestre 2019 = 66,58 %
3º Trimestre 2017 até 2º Trimestre 2019 = 66,58 % 
2º Trimestre 2017 até 1º Trimestre 2019 = 67,17 %
1º Trimestre 2017 até 4º Trimestre 2018 = 67,42 %
4º Trimestre 2016 até 3º Trimestre 2018 = 67,42 %
3º Trimestre 2016 até 2º Trimestre 2018 = 67,92 %
2º Trimestre 2016 até 1º Trimestre 2018 = 68,08 %
1º Trimestre 2016 até 4º Trimestre 2017 = 67,08 %
4º Trimestre 2015 até 3º Trimestre 2017 = 66,83 %
=====================================
1º Trimestre 2017 até 4º Trimestre 2018 = 67,42 %
1º Trimestre 2015 até 4º Trimestre 2016 = 65,08 %
1º Trimestre 2013 até 4º Trimestre 2014 = 58,00 %

7452. Estimativa climática (Resumo)

Em Junho de 2019 foi apresentada uma estimativa (postagem 7281) para para as estações do Ranking Meteorológico Europeu sobre a provável evolução das temperaturas máximas diárias acumuladas, temperaturas mínimas diárias acumuladas e precipitações máximas diárias acumuladas, ao longo do terceiro trimestre de 2019 (Verão). Terminado o período para o qual foram feitas as previsões, apresentam-se os quadros de apuramento final com os dados acertados.


=========================================
SÍNTESE RELATIVAMENTE AOS APURAMENTOS
(percentagem de acerto nas previsões)
* * *
3º Trimestre de 2019 (MÉDIA = 70 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 48 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 48 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 24 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
2º Trimestre de 2019 (MÉDIA = 60 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 36 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 24 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 12 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 88 %
1º Trimestre de 2019 (MÉDIA = 65 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 16 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 60 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 28 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 96 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média - 96 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 96 %
 4º Trimestre de 2018 (MÉDIA = 65 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 32 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 36 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 32 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 92 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 96 %
3º Trimestre de 2018 (MÉDIA = 67 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 48 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 56 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 12 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  92 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 92 %
2º Trimestre de 2018 (MÉDIA = 65 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 40 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 72 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 8 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 92 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  96 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 80 %
1º Trimestre de 2018 (MÉDIA = 78 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 60 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 72 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 44 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 92 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média - 100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
  4º Trimestre de 2017 (MÉDIA = 63 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 36 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 32 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 24 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 92 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 96 %
 3º Trimestre de 2017 (MÉDIA = 70 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 40 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 64 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 20 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 96 %
2º Trimestre de 2017 (MÉDIA = 65 %)
Temperatura máxima diária acumulada superior à média - 36 %
Temperatura mínima diária acumulada superior à média - 48 %
Precipitação máxima diária acumulada superior à média - 20 %
Temperatura máxima diária acumulada inferior à média - 100 %
Temperatura mínima diária acumulada inferior à média -  100 %
Precipitação máxima diária acumulada inferior à média - 84 %

7451. Precipitação em Portugal Continental




quinta-feira, 17 de outubro de 2019

7450. PORTUGAL CONTINENTAL: Continuação do mau tempo (região centro)

Imagem de satélite às 18h10
* * *
Fonte: SAT24
===========

A imagem de satélite das 18h10 permite observar o deslocamento de uma superfície frontal fria sobre o centro de Portugal Continental; a mesma superfície frontal fria irá atravessar o restante território de Portugal Continental, afectando o centro e o sul ao longo das próximas horas, originando precipitação que poderá ser persistente e acumular valores significativos, especialmente na região centro.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

7449. PORTUGAL CONTINENTAL: Instabilidade atmosférica

Imagem de satélite às 18h00
* * *
Fonte: SAT24
==========
A aproximação e passagem de uma superfície frontal fria levará, a partir desta noite, ao aumento da nebulosidade e ocorrência de precipitação no território de Portugal Continental, estendendo-se do litoral para o interior e do norte para sul. A precipitação poderá ser persistente e intensa sobretudo na faixa litoral do norte e centro e nas vertentes montanhosas expostas a oeste.

terça-feira, 15 de outubro de 2019

7448. PORTUGAL: Análise ponderada para dia de 30 de Setembro de 2019

Actualização da postagem número 7299
* * *

Em relação à acumulação das temperaturas máximas registadas em doze meses consecutivos, comparando a situação climática de 30 de Setembro deste ano com a verificada a 30 de Setembro de 2018, conclui-se que:
- as estações meteorológicas de Viana do Castelo, Porto/Pedras Rubras, Base Aérea de Ovar, Monte Real, Lisboa/Geofísico, Montijo, Beja e Base Aérea de Beja, em Portugal Continental, apresentam valores mais elevados, traduzindo que os últimos doze meses foram mais quentes que o ano anterior nessas estações meteorológicas;
- pelo contrário, as estações meteorológicas das Flores, Aeroporto do Corvo, Horta/Faial, Horta, Lajes/Terceira, Angra do Heroísmo, Ponta Delgada e Santa Maria, no Arquipélago dos Açores, as estações meteorológicas de Ovar, Viseu, Penhas Douradas, Coimbra, Castelo Branco, Alverca do Ribatejo, Base Aérea de Sintra, Aeroporto de Lisboa, Lisboa, Portalegre, Évora, Sines/Montes Chaos, Base Aérea de Beja, Beja e de Faro, em Portugal Continental, e de Porto Santo, Aeroporto Cristiano Ronaldo e Funchal no Arquipélago da Madeira, apresentam valores mais reduzidos, traduzindo que os últimos doze meses foram mais frescos que o ano anterior nessas estações meteorológicas.
No dia 30 de Setembro de 2019, a estação meteorológica da Base Aérea de Ovar, em Portugal Continental, acumulava valores acima do normal, estando numa situação de excesso de calor relativamente ao normal; a estação meteorológica do Aeródromo da Graciosa, no arquipélago dos Açores acumulava valores normais e todas as restantes estações do país encontravam-se numa situação de deficit de calor.
Relativamente à acumulação de precipitação (calculado a partir dos máximos atingidos diariamente ao longo de doze meses consecutivos), comparando a situação climática de 30 de Setembro deste ano com a verificada a 30 de Setembro de 2018, conclui-se que:
- as estações meteorológicas das Flores, no Arquipélago dos Açores, e de Viana do Castelo e de Sagres, em Portugal Continental, apresentavam valores mais elevados, traduzindo que os últimos doze meses foram mais húmidos que o ano anterior nessas estações meteorológicas;
- pelo contrário, as estações meteorológicas das Lajes/Terceira, Angra do Heroísmo e de Ponta Delgada, no Arquipélago dos Açores, as estações meteorológicas do Porto/Pedras Rubras, Bragança, Vila Real, Ovar, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Lisboa/Geofísico, Lisboa, Portalegre, Évora, Base Aérea de Beja e Faro, em Portugal Continental, e as estações meteorológicas de Porto Santo, Funchal e do Aeroporto Cristiano Delgado, no Arquipélago da Madeira, apresentavam valores mais reduzidos, traduzindo que os últimos doze meses foram mais secos que o ano anterior nessas estações meteorológicas.
No dia 30 de Setembro de 2019, a estação meteorológica das Flores, no Arquipélago dos Açores, acumulava valores acima do normal, estando numa situação de excesso de precipitação relativamente ao normal; as estações meteorológicas do Aeroporto do Pico e das Lajes, no Arquipélago dos Açores, acumulavam valores normais e todas as restantes estações do país encontravam-se numa situação de deficit de precipitação.
Todos os dados foram compilados a partir da base de dados publicada diariamente pelo portal WeatherOnline.

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

7447. PORTUGAL CONTINENTAL: Madrugada instável

Máximos de reflectividade às 04h00
* * *
Fonte: IPMA
==========
Períodos de chuva, por vezes fortes e acompanhados por trovoadas pouco frequentes e dispersas, associados à passagem de uma superfície frontal fria.

domingo, 13 de outubro de 2019

7446. PORTUGAL CONTINENTAL: Instabilidade atmosférica

Intensidade da precipitação às 21h00
* * *
Fonte: IPMA
==========

A imagem do radar, referente à intensidade da precipitação das 21h00 de hoje, mostra a aproximação de uma linha de instabilidade ao litoral oeste do território de Portugal Continental; é previsível que a linha de instabilidade, associada à passagem de uma superfície frontal fria, cruze o território do continente ao longo desta noite, do litoral para o interior, aumentando a instabilidade e favorecendo a ocorrência de aguaceiros e trovoadas.

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

7444. Sexta-feira, 11 de Outubro (18h00)

Imagem de satélite às 18h00
* * *
Fonte: SAT24
===========
Instabilidade atmosférica progredindo de sul para norte; aguaceiros fracos e dispersos na região sul.

7443. Ranking Meteorológico Europeu (Maiores desvios à média nos últimos 12 meses até 30.09.2019)

(Actualização da postagem número 7295)
BALANÇO ENTRE 01.10.2018 E 30.09.2019
 Estações com maiores desvios de temperaturas 
(Temperatura máxima absoluta acumulada diariamente)  
  * * *
============================================
BALANÇO ENTRE 01.10.2018 E 30.09.2019
Estações com maiores desvios de temperaturas
(Temperatura mínima absoluta acumulada diariamente)
  * * *
===========================================
BALANÇO ENTRE 01.10.2018 E 30.09.2019
Estações com maiores desvios de precipitação
 (Precipitação máxima acumulada diariamente)
* * *
 

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

7442. Ranking Meteorológico Europeu (Maiores desvios à média no 3º Trimestre de 2019)

3º TRIMESTRE DE 2019
Estações com maiores desvios de temperaturas
(temperatura máxima absoluta acumulada diariamente)
comparação ao normal no 3º Trimestre de cada ano
VALORES ABSOLUTOS E EM PERCENTAGEM
* * *
=====================================
3º TRIMESTRE DE 2019
Estações com maiores desvios de temperaturas
(temperatura mínima absoluta acumulada diariamente)
comparação ao normal no 3º Trimestre de cada ano
VALORES ABSOLUTOS E EM PERCENTAGEM
* * *
=====================================
3º TRIMESTRE DE 2019
Estações com maiores desvios de precipitação
(precipitação máxima acumulada diariamente)
comparação ao normal no 3º Trimestre de cada ano
VALORES ABSOLUTOS E EM PERCENTAGEM
* * *
 

terça-feira, 8 de outubro de 2019

7439. ESTREMOZ: crepúsculo


7438. Terça-feira, 8 de Outubro (16h00)

Algumas temperaturas às 16h00
* * *
Alvalade – 34,6 ºC
Reguengos (São Pedro do Corval) – 34,5 ºC
Elvas – 34,5
Portel (Oriola) – 34,4 ºC
Évora (Aeródromo) – 33,9 ºC
Amareleja – 33,9 ºC
* * *
Dunas de Mira – 20,9 ºC
Montalegre – 20,8 ºC
Monção (Valinha) – 20,6 ºC
Santa Cruz (Aeródromo) – 19,6 ºC
Cabo Raso – 19,5 ºC
São Pedro de Moel – 17,3 ºC
Areeiro (Madeira) – 12,8 ºC
* * *
Fonte: IPMA

7437. Ranking Meteorológico Europeu (ACUMULADO)



Relatório descritivo para as estações portuguesas

A análise dos quadros acima representados permite concluir que, relativamente às temperaturas máximas acumuladas diariamente ao longo do último ano (entre 1 de Outubro de 2018 e 30 de Setembro de 2019), destacaram-se as estações meteorológicas de Ovar, Base Aérea de Ovar e Alverca do Ribatejo, em Portugal Continental, que registaram uma acumulação superior aos valores normais, evidenciando temperaturas máximas acima do normal naquelas estações meteorológicas (ano tendencialmente mais quente que o normal, considerando apenas as temperaturas máximas registadas nos últimos doze meses); assim, comparativamente à situação que se registava a 30 de Junho de 2019:
-as estações meteorológicas de Ovar, Base Aérea de Ovar e Alverca do Ribatejo continuam a registar em 30.09.2019 valores acima do normal, sendo estações meteorológicas que já registavam valores acima do normal em 30.06.2019 (no final do terceiro trimestre deste ano continuam com valores acima do normal, tal e qual como no final do segundo trimestre deste ano);
-a estação meteorológica de Beja, em Portugal Continental, que regista valores normais em 30.09.2019, estava com valores acima do normal em 30.06.2019 (deixou de estar com valores acima do normal no final do segundo trimestre deste ano, passando para valores normais no final do terceiro trimestre deste ano);
-as estações meteorológicas do Aeroporto de Lisboa, Montijo, Évora e Base Aérea de Beja, em Portugal Continental, que registam valores inferiores ao normal em 30.09.2019, estavam acima do normal em 30.06.2019, (deixaram de estar com valores acima do normal no final do segundo trimestre deste ano, passando para valores inferiores ao normal no final do terceiro trimestre deste ano).
-a estação meteorológica do Funchal continua a registar valores normais em 30.09.2019, tal como já registava em 30.06.2019.
No que se refere aos dados de precipitação máximas acumuladas diariamente para o mesmo período (entre 1 de Outubro de 2019 e 30 de Setembro de 2019), as estações meteorológicas das Flores, Aeroporto do Pico, Lajes, Angra do Heroísmo e de Ponta Delgada, no Arquipélago dos Açores, e de Viana do Castelo e de Sagres, em Portugal Continental, registaram uma acumulação superior aos valores normais, evidenciando precipitações máximas diárias acima do normal naquelas estações meteorológicas (ano tendencialmente mais húmido que o normal nos últimos doze meses).
Comparativamente à situação registada em 30.06.2019, regista-se as seguintes alterações:
-as estações meteorológicas de Ponta Delgada, no Arquipélago dos Açores, e de Viana do Castelo e de Sagres, em Portugal Continental, continuam a registar valores acima do normal no final do terceiro trimestre deste ano, tal e qual como já registavam valores acima do normal no final do segundo trimestre deste ano;
-a estação meteorológica das Flores, no Arquipélago dos Açores, regista valores acima do normal em 30.09.2019, quando registava valores normais em 30.06.2019 (passou de uma situação de valores normais no final do segundo trimestre deste ano para uma situação de valores acima do normal no final do terceiro trimestre deste ano);
-a estação meteorológica de Angra do Heroísmo, no Arquipélago dos Açores, regista valores acima do normal em 30.09.2019, quando registava valores inferiores ao normal em 30.06.2019 (passou de uma situação de valores inferiores ao normal no final do segundo trimestre deste ano para uma situação de valores acima do normal no final do terceiro trimestre deste ano)
--a estação meteorológica da Base Aérea de Beja, em Portugal Continental, regista valores inferiores ao normal em 30.09.2019, quando registava valores superiores ao normal em 30.06.2019 (passou de uma situação de valores superiores ao normal no final do segundo trimestre deste ano para uma situação de valores abaixo do normal no final do terceiro trimestre deste ano).
--a estação meteorológica da Horta, no Arquipélago dos Açores, regista valores normais em 30.09.2019, quando registava valores inferiores ao normal em 30.06.2019 (passou de uma situação de valores inferiores ao normal no final do segundo trimestre deste ano para uma situação de valores normais no final do terceiro trimestre deste ano).
--a estação meteorológica das Lajes/Terceira, no Arquipélago dos Açores, regista valores normais em 30.09.2019, quando registava valores superiores ao normal em 30.06.2019 (passou de uma situação de valores superiores ao normal no final do segundo trimestre deste ano para uma situação de valores normais no final do terceiro trimestre deste ano).
-todas as restantes estações meteorológicas portuguesas registadas no portal do WeatherOnline continuam a registar valores inferiores ao normal no final do terceiro trimestre deste ano, tal como já acontecia no final do segundo trimestre deste ano.

7436. Quase metade do país em situação de seca moderada

CopyRight @ RTP Notícias

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

7435. Segunda-feira, 7 de Outubro (16h00)

Algumas temperaturas às 16h00
* * *
Reguengos (São Pedro do Corval) – 34,1 ºC
Elvas – 33,9 ºC
Portel (Oriola) – 33,7 ºC
Alcácer do Sal (Barrosinha) – 33,3
Viana do Alentejo – 33,3 ºC
Alvega – 33,0 ºC
* * *
Dunas de Mira – 20,9 ºC
Aveiro (Universidade) – 20,4 ºC
Santa Cruz (Aeródromo) – 19,4 ºC
Cabo Raso – 19,0 ºC
São Pedro de Moel – 18,0 ºC
Cabo da Roca – 17,6 ºC
Areeiro (Madeira) – 14,4 ºC
* * *
Fonte: IPMA